Eu tinha meta de girar a carteira, ou seja tinha um prazo de noventa dias para contatar por telefone todos os meus clientes. Só que quando eu ligava era uma ligação muito fria sabe, eu mal tinha assunto porque a maioria deles eu nunca tinha conversado, era muito estranho… ai imagina, ter que vender alguma coisa para esse cliente, era péssimo! Depois que eu aprendi a me relacionar por e-mails as coisas mudaram para mim, os clientes começaram a confiar em mim e melhor, sempre tinha assunto para conversar!

Hoje em dia somos bombardeados a todo momento com ligações de vendas, e-mails marketing, panfletos…um monte de coisa. Nossa cérebro já criou um bloqueio natural contra vendedor. Eu tenho certeza que já aconteceu com você, quando toca seu celular e você já escuta barulho de central de telemarketing você desliga ou diz que não pode falar sem saber o que a pessoa tem para te oferecer não é mesmo? Quando estou em casa e toca o telefone fixo e eu percebo que é alguém querendo me vender alguma coisa eu já logo digo: Olha a dona da casa não está, eu sou a moça que trabalha aqui..

E o que vc acha que acontece quando você liga para o seu cliente para oferecer os produtos do banco? A mesma coisa, eles fogem de você por isso fica difícil você vender.

Além disso o cliente já recebe e-mail do banco oferecendo produto, alguns bancos já disparam e-mail direto para o cliente. O sistema já detecta que aquele cliente tem perfil para tal produto e já dispara o e-mail de venda. As pessoas já estão saturadas disso, os clientes estão cada vez mais exigentes em relação ao atendimento que recebem. Eles querem ser clientes humanizados, realmente vistos como “pessoas”, não apenas como um número de conta.

Por isso desenvolvi alguns modelos de e-mails que realmente os clientes gostam de receber e dessa forma o meu relacionamento melhorou muito facilitando as minhas vendas.